Skip to content

Que dia ruim!

março 10, 2008

Dia 08/03/2008 por enquanto pior dia do ano……

Começo o dia acordando às 6:00 da manhã com uma puta de uma dor de barriga, e até ao 12:00 já tinha ido 4x ao banheiro. Meu Deus como passei mal. Passei à tarde bem, e de noite levei meu camarada que toca para Mauá em um bar, faço favores pra ele, pois ele não tem carro, ele tem um amplificador grande e um baixo acústico para carregar, então sem chance de ir a pé, mas isso não é nada demais. O problema é ir em lugares que não conheço e não ter um mapinha pra seguir, putz como odeio me desconcentrar no volante. Nos perdemos um pouco mas conseguimos chegar. Outro problema mesmo foi quando ele começou a tocar e eu comecei a passar mal de novo como de manhã, com uma dor de barriga tremenda e no banheiro não tinha papel, a minha sorte que tinha um outro banheiro que era uso exclusivo da banda e tinha papel. Fiquei lá enquanto eles tocavam. Nossa foi horrível, depois que eu saí de lá, fiquei com aquela sensação de dolorido mas de boa. Não queria falar muito e não queria me movimentar muito então fiquei sentado. Até que uma “mina”, naipe empregada doméstica, vem toda louca e me convida pra dançar com segundas intenções. A conversa foi a seguinte:

ela: Vem dançar vem!!! (Me puxando!)
eu: Não, não quero!
ela: Nossa você é tímido??? (hahahaha eu tímido??? Hoje em dia nem tanto!)
eu: Não, não, é porque eu estou passando mal.
ela: Mas eu também estou. (Pensado que eu estava mal por causa da bebida hahahahaha)
eu: Estou passando mal mas é outra coisa.
ela: …. (Cara de quem não entendeu nada)

E ela voltou lá pra dançar. Continuei na minha, fui melhorando aos poucos, até que no fim da noite melhorei. Voltando à São Paulo, peguei uma entrada errada, acabei dando ré porque vi que não tinha carro, é errado eu sei, mas a placa tava depois da bifurcação, pensei: Quem foi o idiota que pensou nisso? Momentos depois, quase sofremos um acidente porque passei no sinal vermelho, à minha esquerda vinha um ônibus e uma van, mas isso foi realmente desatenção tremenda minha, porque tinha feito um caminho errado e odeio ficar perdido. Sorte minha que os outros motoristas estavam atentos e freiaram. Nossa fiquei meio chocado, mas consegui seguir de boa. E cheguei em casa são e salvo.

Conclusão dessa história toda: Preciso de um GPS. Porque facilitaria pacas a minha vida.

Ouvindo: Jack Johnson – What You Though You Need

From → Sociedade

4 Comentários
  1. Gabriel permalink

    esse cara dos instrumentos acho que conheço huahuhuahuauhauhauhauhauhuhahuauhah

    caralhoo dor de barriga no show
    naipe de empregadaa putss dia ruim mesmoo

    vamos la!!1 campanha
    vamos comprar um GPS para o tera

    abraços!!

  2. Felina permalink

    GPS hoje em dia está até valendo a pena… custo x beneficio

    e cara, dor de barriga é uma coisa que me faz ficar em casa, seja lá o qu eue tenha que fazer huauhahuahua

    bjão

  3. rsrs… tem coisas que a gente pensa que só acontecem com a gente msm ná! Mas é bom p/ rir depois.

    P.S: O que vc quiz dizer com “naipe empregada doméstica”?

    Beijus =*

  4. @Nine: naipe empregada doméstica = feia. Não estou dizendo que todas são, mas a maioria é.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: