Skip to content

O significado do amor

janeiro 22, 2008

Bom hoje que entrar em um assunto um pouco longo e delicado para alguns de vocês, creio que alguns se sentirão um pouco desconfortáveis a respeito do que vou dizer. Meu post de hoje é sobre o AMOR, mas não vou dizer sobre aquele amor que todo mundo diz, aquele amor comum que todos nós homens e mulheres conhecemos que é o amor eros. Para quem não sabe isso, mais pra frente explicarei com mais detalhes.

Algumas pessoas que visitam esse blog sabem muito bem que eu sou budista não-praticante, dos ensinamentos da Terra Pura e sigo também ensinamentos da filosofia do Seicho-No-Ie. Mas eu estudo outras religiões também, tanto que eu tenho uma bíblia em casa e acompanho um pouco do ensino do Cristianismo. Bom falarei um pouco sobre os ensinamentos do maior líder e maior vendedor de sonhos que a Terra já teve, Jesus Cristo. Quem se sentir incomodado sobre o asssunto pode parar por aqui.

Creio que muitas pessoas custam a entender o que Jesus realmente queria dizer, sempre disse para “amar seu próximo”. Mas, para confundir mais a cabeça do povo, Jesus insistia em que amássemos “nossos inimigos”. Imaginem, amar Bin Laden? Amar políticos corruptos? Amar Adolf Hitler? Como fabricar um amor em cima pessoas que não são nada amáveis?

Muitas pessoas certamente interpretam mal as palavras descritas por Jesus, confundindo a palavra AMOR, de sentimento com a ação. A partir do momento em que tenho sentimentos positivos a respeito de alguma coisa ou à alguém, posso dizer que estou amando. Associamos a palavra amar com bons sentimentos.

O Novo Testamento foi originalmente escrito em grego. Os gregos usam termos diferentes para diferentes tipos de amor. São quatro os tipos de amor da cultura grega:

– Amor Eros: Significa sentimentos baseados na atração sexual e desejos ardentes. Relação entre homens e mulheres;

– Amor Philos (Philia): é o amor de amizade, fraternidade, o amor que sentimos por familiares e amigos;

– Amor Storgé: O mais benéfico dos afetos, acontece especialmente com a família e entre seus membros, normalmente afeição de Pais aos filhos;

– Amor Agapé: Amor incondicional, baseado em comportamentos e pela escolha, sem esperar nada em troca.

Dentro dos tipos de amores, nem eros e nem storgé estão descritas no Novo Testamento. Quando Jesus fala de amor no Novo Testamento, ele usa o Amor Agapé. Sempre lida em casamentos cristãos. A parte que estou falando é a Primeira Epístola do Apóstolo Paulo aos Coríntios, Capítulo 13.

“1 AINDA que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
3 E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
5 Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
6 Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
7 Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8 O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
9 Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
10 Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.
11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
12 Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.”

Nessa passagem, explica-se que “o amor é paciente, é bom, não se gaba nem é arrogante, não se comporta incovenientemente, não quer tudo para si, não condena por causa de um erro cometido, não se regozija com a maldade, mas com a verdade, suporta todas as coisas, agüenta tudo.”

Jesus Cristo nunca disse para fazermos de conta que as pessoas ruins não são ruins, ou nos sentirmos bem por causa das ações erradas de outras pessoas. Ele diz para nos comportamos bem em relação a elas. Os sentimentos de amor são diferentes da expressão do amor. “O amor é o que o amor faz!” Como por exemplo, um casal em uma fase ruim da vida, os dois podem não gostar muito um do outro no momento, mas eles ficam lado a lado por qualquer circunstância, pois eles se amam e manifestam isso por suas ações e envolvimento. Outro exemplo disso é quando os pais dizem amar os filhos, mas não tem nem 15 minutos do dia para ficar com eles.

Portanto, nem sempre podemos controlar o que sentimos pelas outras pessoas, mas podemos controlar nossos comportamentos e ações em relação a elas. As coisas nem sempre são do que jeito que a gente acha que é. E nem sempre vão ser do jeito que a gente acha que tem que ser.

Até ontem pensava que no mundo não existia mais esse tipo de amor que Jesus tinha com os outros. Mas creio que na definição onde separamos o sentimento e a ação, fica claro que atualmente o amor agapé é um complemento dos outros tipos de amores que temos, assim como podemos misturar os outros tipos de amores em diferentes momentos de nossas vidas.

Post baseado e com partes do livro: “O Monge e o Executivo, Uma história sobre a essência da liderança” by James C. Hunter

Ouvindo: Dido – Thank You

13 Comentários
  1. Tema mais polemico e complexo hein!
    mas pelo visto vc abrangeu de todas as formas possiveis, dos diversos amores… que hj sao totalmente confundidos pela maioria e q muitos poucos sabem q existem…

    =)

  2. Marcio Landes Claussen permalink

    Participo de alguns Grupos e Movimentos que são ações voltados visando o bem coletivo – estas ações é na verdade o “Amor Agapé” praticado para o bem da coletividade!

    Com o incentivo e a colaboração de diversas pessoas terminei ontem um texto que venho burilando há algum tempo. Chama-se ” O Amor é o que o Amor Faz!” e tomo a liberdade de enviar-lhes abaixo para sua apreciação, comentários.
    Sobre este texto também tenho um sonho – que seja uma “sementinha* do amor” que estou plantando nos corações de nossos familiares, colegas e principalmente os jovens do nosso Pais.

    Este Sonho pode parecer que é impossível, mas não é … pelo mesmo estou tentando – não é?

    Com certeza vocês podem me ajudar concretizar este Sonho! Para isto começar a ocorrer, basta se possivel divulgação no blog ou re-enviar este texto para outras pessoas com seus comentários

    Grato desde já pela suas colaborações e despeço-me enviando-lhe abraços fraternais
    Marcio Claussen

    * “Antes de agigantar-se e tornar-se

    um espetáculo imponente da natureza,

    devemos sempre lembrar-nos que a

    floresta foi apenas pequeninas sementes”

    ———————————————

    O AMOR É O QUE O AMOR FAZ
    Marcio Landes Claussen

    As sabedorias que divulgo não são minhas! Captei-as dos mestres que encontrei, ao longo da minha caminhada pela vida, e daqueles com quem ainda privo. Ora lendo seus livros, ora assistindo aos seus filmes, ora no convívio pessoal, quando me é dada essa felicidade.

    Não citarei seus nomes, são igualmente importantes para mim e alguns poderiam estar sendo esquecidos. Destacarei apenas UM, o MESTRE dos mestres, que sintetiza e representa o ensinamento que recebi de todos:

    Este Mestre é JESUS CRISTO – dele emana todo meu aprendizado de sentimento e conhecimento espiritual que é o AMOR!

    Ao praticarmos a arte de Amar – esta nos faz sair de nós mesmos. Amar aos outros nos força a crescer e sermos felizes.

    A cultura grega destaca que há quatro tipos de amor: o amor Eros que é o amor de atração sexual, do desejo; o amor Philos que é o amor recíproco, da fraternidade; o amor Storgé que é o amor da afeição, especialmente com a família é um amor condicional…
    … e o mais importante – o amor AGAPÉ que é o amor incondicional que Cristo divulga há mais de 2000 anos e pode ser sintetizado na frase: “O Amor é o que o Amor faz”

    Este amor é baseado no comportamento que dedicamos ao outro sem exigir nada em troca – é o amor da escolha não do sentimento. Não devemos confundir sentimento com amor.

    Amor não é como nos sentimos a respeito dos outros, mas como nos comportamos com os outros.

    O amor incondicional que Cristo pregava diz respeito às nossas Ações e aos Comportamentos que realizamos.

    No amor Agapé o “Falar e Fazer” não são a mesma coisa: – o amor de Cristo precisa da união destas duas dimensões humanas. Falar e/ou ter intenção em Fazer o bem não é um ato de Amor, pois intenção sem AÇÃO é igual a NADA!

    Nossos Comportamentos são apreendidos durante a vida. Não nascemos com essas qualidades –desenvolvemo-nas e aperfeiçoamo-nas com o passar dos anos, exercitando-as. Assim, nos tornamos:

    Honestos, praticando atos de honestidade; humildes, agindo com humildade; pacientes, sendo tolerantes; bondosos, ao realizarmos atos de bondade; comprometidos, assumindo e cumprindo com nossas responsabilidades; respeitosos, respeitando o outro; verdadeiros, sendo autênticos, praticando atos justos.

    O AMOR é muito mais que apenas SENTIMENTO, começa na sua casa ou no seu trabalho, nas coisas simples que você faz, mas se consolida com o seu COMPORTAMENTO e na quantidade de AMOR que você coloca nas suas AÇÕES.

    Gostar é diferente de amar! Você pode não gostar do comportamento de alguém, mas pode e deve continuar a amá-lo.

    O amor agapé é atitude de:

    Paciência: mostrar autocontrole; Bondade: dar atenção, apreciação, incentivo; Humildade: ser autêntico, sem pretensão, orgulho ou arrogância; Respeito: tratar os outros como pessoas importantes; Generosidade: satisfazer as necessidades dos outros; Perdão: desistir de ressentimento quando enganado, prejudicado; Honestidade: ser livre de engano; Compromisso: ater-se às suas escolhas; Resultados: serviço e sacrifício, pôr de lado suas vontades e necessidades; buscar o maior bem para os outros.

    A moeda AMOR
    Cada pais tem a sua moeda – a do Brasil é o Real, dos Estados Unidos o Dólar, da União Européia é o Euro…

    No Banco do nosso PAI Celestial onde temos conta corrente e dispomos de um crédito ilimitado; a moeda usada chama-se AMOR.

    Todos dispomos deste crédito – é só querer usá-lo, pois está disponível 24 horas por dia, 365 dias ao ano! Embora todas as pessoas do mundo querem esta moeda, que está sempre disponível para todas, lamentavelmente nem todas as pessoas a fazem circular, elas ainda não sabem usá-la. É uma pena! Não acham?

    A moeda do AMOR é fornecida diariamente a todos pelo nosso PAI celestial e difundida intensamente por nosso irmão JESUS.

    Sabemos que para a aquisição de coisas passageiras e materiais a moeda AMOR não é aceita, talvez porque não são essas coisas que nos trazem alegrias…

    E os maiores prazeres da vida são totalmente grátis!

    São fornecidos pelo nosso Pai celestial –, o nascer[1] e pôr-do-sol, as flores [2], a família, os filhos, os netos, o casamento, noites de lua, o vento, o mar, as estrelas, as montanhas, os lagos, os rios, as plantas, a chuva, o perfume, os pássaros, as borboletas, as abelhas, a música, os nossos sentidos: tato, olfato, visão, paladar, audição; o sorriso de uma criança, o livre arbítrio, os sonhos… o amor…

    O amor é muito… mas muito…muito mais velho. que a mais velha escritura, mas é sempre novo e revigorante a cada renascer do sol.

    Tornamo-nos cristãos quando aceitamos e praticamos o amor de Cristo e quando usamos os princípios e valores do seu AMOR Incondicional!

    Marcio Landes Claussen

    Teresópolis, 26 dejaneiro 2008
    marcioclausen@uol.com.br

    Agradecimentos: a todas as pessoas que contribuíram para a elaboração deste texto.

    ———————————————————

    [1] … o nascer do Sol: Embora a maioria das pessoas permaneça dormindo, ele proporciona a cada manhã um dos maiores espetáculos da terra dando a vida um recomeço e proporcionando a cada pessoa a oportunidade de renovar seus sentimentos e melhorar sua felicidade e alegria a cada instante que brilha…

    [2] …. as Flores: Amanhecem felizes, não têm nenhum tipo de ansiedade, porque não competem entre si – cada uma tem o seu papel e a sua importância na beleza da vida. Vivem com harmonia e por isso constroem diversos cenários de inesquecível beleza!

  3. Ei Tera e Márcio,
    Parabéns pelo post e texto (comentario) respectivamente!
    São belas palavras que relembram o sentido da vida: amar incodicionalmente!
    Grande abraço!!
    Victor Avalos

  4. Abel permalink

    Gostei do seu texto!
    Amor é algo que deveria ser simples de entender e doar.
    Mas somos tão inconstantes quando o assunto é oferecer sem esperar nada em troca. Acredito até que não conseguimos isso, pois no fundo sempre esperamos algo. Eu não suporto dor, nem mesmo com anestesia no dentista, fico esperando ansioso pra terminar logo… Imagina a dor quando ela vem do coração!😦
    Creio que o amor ágape só foi ofertado pelo próprio Deus mesmo. Imagine você morrendo assassinado, depois de espancado e da pior forma possível… ainda ofegante e quase se força, ainda consegue perdoar e pedir perdão pelos seus assassinos?
    É preciso ser mais que homem.
    Boa semana! Abraços!

  5. ketely permalink

    ola td bem com vc?

  6. marina permalink

    ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
    já é de madrugada, nao conseguia dormir, resolvir fuçar o meu amigao google, pq quero fazer uma tatuagem com a palavra amor em hebraico e cá estou
    ja adicionei aos meus favoritos =)

    bjos

  7. Bom, esse tema é bem polemico mesmo, tudo deveria ser de igual pra igual, principalmente o amor, amar o outro da mesma itensidade que o outro te ama, assim ngm sofreria!
    E hoje em dia, o amor sincero verdadeiro, como vc citou em cima, é raro, Amamos Jesus Cristo, e tbm nossa Família .. ja os outros, deichamos um pouco de lado, não damos tanta importância, e esquecemos que TODOS NÓS SOMOS IGUAIS, SEMELHANTES A DEUS QUE NOS FEZ, E DEVEMOS AMAR O OUTRO, COMO A TI como ele mesmo disse.

  8. andre permalink

    Muito bom, que Jesus continue abençoando todos nós….

  9. Nathan Lima permalink

    O amor é algo que vem se fragmentado na sociedade, a violência a falta de pudor, as incompreesões, a intolerância, a falta de pacência e o respeito…

    Tem difultado o amor pelas atitudes nesta Era do conhecimento!

    Aliás, somente uma reforma na conciência social, é que o amor pode ser vivenciado!

    Uma das caracteristicas, do amor “é sofredor”; ou seja ele lateja e arde no interior no íntimo, por mais que nossas ações não demostre… pelo comportamento e ações, mas nossas indignações, inquietudes psiquicas sobre os dramas ques acontecem a nossa volta… Dificulta a amor, talvez por sermos simplismente humanos… é algo inerente de nossas características…

    Mas claro que não devos lutar, contantementes, porque os maiores inimigos do homem, é nós mesmo, pois agente que descide ande queremos chegar, e ai vem toda uma autodisciplina sobre o que podemos ser, e que queremos ser… é como viver este amor agape de fato em nossas vidas!

  10. Gabriel Borba permalink

    Muito boa definiçao lendo a biblia eu tb concordo que o amor citado por Jesus depende muito mais de uma atitude do que um sentimento, ele é muito mais racional do que emocional, tb podemos analisar isto pelo fato de ser uma lei ou uma ordem amar ao proximo vc faz isto racionalmente sabendo ser o melhor para todos não precisa necessariamente ser tomado por outros sentidos corporais. É um aprendizado a forma de tornar as coisas mais perfeitas e nao espalhar mais maldade.

    Me converti a crença biblica tem 8 anos e tenho aprendido muito com ela, a maioria das pessoas nao leem e estudam ela como se deve. Frequento uma igreja evangelica que tem uma igreja ao lado de um templo budista na granja viana. Mesmo em locais de estudo vejo que muitas pessoas tem essa dificuldade de entender o amor racional pq o amor que tem se difundido por ai é outro e é ate dificil explicar este amor para outras pessoas, parabéns pelo texto

  11. Penina Amós Duvane permalink

    Gosto da profundidade. Obrigada

  12. Penina Amós Duvane permalink

    Queria era mesmo entender sobre os diferentes tipos de amor, que podemos sentir e como se manifestam.. Qual é a característica e limitações. Acho que encontrei resumidamente o essencial aquí. Quero mais..

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: